Vai uma cópia de segurança (ou duas)?

Por vezes brinco com a “Lei de Murphy”, mas é terrível quando o desastre acontece na pior altura.
Sou professor. É normal conhecer as práticas e os hábitos de outros colegas.

São poucos os que confiam apenas nas PEN USB e muitos os que trabalham diretamente em serviços da Web (a nuvem), como o Gmail, Drive, Docs, etc. De facto, estes serviços têm a vantagem do sincronismo e de guardarem o trabalho automaticamente, desde que exista ligação à Internet (à net, portanto). Refiro-me mais concretamente a uma possível falha técnica.

Essa Internet, parece-me, tem estado à altura do desafio, dadas as circunstâncias, com uma utilização (muito) acima do normal. Mas… E quando…Ou, e se algo falhar entretanto?
Pois, imagina que esse serviço falha ou a ligação à net avaria, numa altura crítica, como os dias que antecedem as avaliações sumativas de um período, e não consegues aceder aos dados?

Uma vez que muitos professores portugueses irão entrar na última semana de aulas, aconselho a realização de uma cópia de segurança de todos (mesmo TODOS) os materiais relevantes, por exemplo:

Classroom

Drive

Windows 10

 

Este texto foi inspirado pelo leitura do artigo (expresso.pt/coronavirus/2021-03-14-Licoes-de-um-ano-de-covid.-Um-ensaio-de-Yuval-Noah-Harari), que também pode ser encontrado na revista “E”, da edição do dia 13 de março de 2021,  onde o autor elogia a “estoicidade da Internet” neste último ano das nossas vidas, com uma utilização forçada (sim), mas massiva das novas tecnologias de informação.

Publicidade




1 comentário

  1. Muito bom dia e de novo obrigada pela lembrança, pois andamos um pouco “distraídos” com tanta informação a processar
    Cumprimentos e bom trabalho para todos.

    cristina

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *